Algarve Cup: Portugal anula a Austrália

Foto: Diogo Pinto/FPF

Exibição empolgante da armada lusa na segunda jornada da Algarve Cup. Segue-se a Noruega, segunda-feira, às 19h00, no Estádio Algarve.

Jogo bem disputado, aberto e empolgante da Equipa das Quinas, frente à quarta classificada do Ranking FIFA  de seleções, a Austrália. Apesar do ascendente luso, o encontro terminou com um empate sem golos para as duas equipas.

Do lado da armada lusa, deu-se tudo. As jogadoras portuguesas suaram tudo o que podiam para ganhar todas as bolas, e só assim foram capazes de controlar um rival habituado à alta roda mundial, que não falha uma fase final do Campeonato do Mundo feminino desde 1995.

À exceção de um livre direto marcado por Emily Van Egmond, aos 12 minutos, que obrigou Inês Pereira a uma grande defesa, as australianas não criaram perigo no primeiro tempo. Portugal foi ganhando todos os duelos e foi surpreendendo as australianas, com Jéssica Silva e Diana Silva a ameaçarem a baliza contrária em várias ocasiões. A mais fflagrante, de Diana Silva, aos 36 minutos, levou a guarda-redes Lydia Williams.

No segundo tempo, a Austrália cresceu, mas Portugal conseguiu bloquear as ofensivas das australianas. Por outro lado, Jéssica Silva, Vanessa Marques e Cláudia Neto continuaram a rematar com perigo.

Com este resultado, Portugal e Austrália lideram o grupo A, com quatro pontos, seguidos da Noruega, com três, e da China, que ainda não conquistou pontos no agrupamento. Recorde-se que a armada lusa bateu a China na ronda inagural, por 2-1.

Na terceira ronda, a equipa comandada por Francisco Neto enfrenta a Noruega, pelas 19h00, no Estádio Algarve.

Ficha de jogo:

Estádio Algarve
Algarve Cup 2018 – 2.ª jornada
PORTUGAL – AUSTRÁLIA

Árbitro: Jonesia Rukyaa Kabakama (Tanzânia)
Árbitros assistentes: Fanta Kone (Mali) e Botsalo Mosimanewatlala (Botswana)
4.º árbitro: Marianela Araya Cruz (Costa Rica)

Portugal: Inês Pereira, Ana Borges, Carole Costa, Raquel Infante, Dolores Silva, Tatiana Pinto, Cláudia Neto – cap. (Mélissa Antunes 84′), Vanessa Marques, Diana Silva (Nádia Gomes, 65′, Carolina Mendes (Andreia Norton, 56′), Jéssica Silva (Ana Leite, 73′).
Suplentes não utilizadas: Ana Rita, Rute Costa, Matilde Fidalgo, Sílvia Rebelo, Mónica Mendes, Fátima Pinto, Mélissa Antunes, Laura Luís, Ana Capeta.
Treinador: Francisco Neto
Golos: nada a assinalar
Disciplina: Amarelos – Carole Costa (75′); Andreia Norton (77′)

Austrália: Lydia Williams, Hannah Brewer (Emily Condon, 60′), Polkinghorne – cap.,  Chloe Logarzo, Elise Kellond-Knight, Emily Van Egmond, Alanna Kennedy, Katrina Gorry, Ellie Carpenter, Larissa Crummer, Michelle Heyman (Sam Kerr, 46′)
Suplentes não utilizadas: Mackenzie Arnold, Caitlin Cooper,  Laura Alleway, Emily Condon, Lisa de Vanna, Rachel Lowe, Alex Chidiac.
Treinador: Alen Stajcic
Golos: nada a assinalar
Disciplina: Amarelos – De Vanna (58′), Gorry (89′)

 

In FPF

Joana Lima

Desde 2011 comecei a assistir a alguns jogos na TV. Depois da final da Champions, apaixonei-me por este desporto. Não escrevo com o Novo Acordo Ortográfico.

2 Replies to “Algarve Cup: Portugal anula a Austrália

  1. Fiquei surpresa pois também como árbitra/ex-árbitra também vi esse lance ser mal ajuizado… Para bem de Portugal a Borges não levou cartão e não foi assinalado penalty

  2. Portugal 0-0 Austrália

    Aos 09:56 de jogo:

    Dos que sinalizaram a jogada:

    -> Os locutores da TVI24: ‘E é dentro da área…um penalty por assinalar. Esta é daquelas clarinhas. Sorte para Portugal… Ana Borges foi realmente imprudente no mínimo’.

    -> O reporter da FOX Sports TV: ‘…oh that’s a strong challenge, shure that’s a penalty. Ana Borges, was reckless with her challenge. A good foot inside the 18-yard box, it’s a disastrous decision!’.

    -> Dum site internacional: ‘Australia should have had a penalty inside the opening 10 minutes when Chloe Logarzo was brutally hacked down by Ana Borges in the box.’. E ainda: ‘Mattilds robbed in Portugal’.

    -> Mariana Cabral (treinadora do Sporting CP e jornalista) em dois tweets: ‘que penálti gigante’ / ‘esta árbitra é cega’.

    – > O que vi: A nº 10 Emily Egmond, bem no seu meio campo, num excelente passe em profundidade, vai bater a defesa portuguesa e isolar a nº 6 Chloe Logarzo. A nº 9 da Selecção Nacional, Ana Borges, não consegue interceptar a jogada e batida em corrida, persegue a nº 6 que se prepara para entrar na área. Já dentro da área, é abalroada e derrubada por Ana Borges, que ‘esquecendo-se da bola’, assume a atitude, ‘passa a bola, mas não a jogadora’. A árbitra FIFA, tanzaniana, ‘in a disastrous decision’, assinala uma falta (vá lá saber-se porquê!) bem fora da área, fazendo a australiana recuar a bola ‘que estava a ser colocada, bem perto da linha de área’. Um penalty por marcar e um cartão por mostrar!

    Os que fingiram que nada aconteceu:

    -> A ‘Federação Portuguesa de Futebol’, na sua página oficial: ‘À exceção de um livre direto marcado por Emily Van Egmond, aos 12 minutos, que obrigou Inês Pereira a uma grande defesa, as australianas não criaram perigo no primeiro tempo’.

    -> No resumo video da partida, de 2:04, a jogada do ‘penalty’ por marcar, é omitida, assim como a espectacular jogada de ataque das australianas, que a antecedeu.

    – > A generalidade da imprensa nacional, que ‘acriticamente’, ou citou a FPF ou a LUSA.

    Notas:
    1) A ‘Federação Portuguesa de Futebol’, no seu estilo ‘obscurantista’ e ‘da verdade a que temos direito’, que infelizmente vem-se repetindo, com desfaçatez incumpre nos princípios por que se devia reger como entidade responsável, fazendo de conta de que, o já relatado ‘não aconteceu’. Olhou para o jogo com ‘óculos verde-rubros’, com a ‘clubite’ dos muitos, que o fazem quanto aos seus clubes.

    2) E fá-lo a dois tempos, o que torna tudo mais condenável: no texto de apoio, nos termos acima descritos, e no resumo video.

    3) Como se tudo isto já fosse pouco, ainda nos presenteia a FPF com dados do jogo incorrectos, não mencionando um dos 3 cartões amarelos das portuguesas – o da nº 3, Raquel Infante aos 89m.

    4) O nº espectadores presentes, dado estatístico de qualquer jogo, também é coisa que a FPF, reiteradamente vem omitindo, dos encontros da Selecção Nacional Feminina A, e também o fez neste jogo.

    5) A TVI24, começou a transmissão com o jogo já a decorrer (aos 00:49), desculpando-se com o mau tempo. Ficaram todos privados de assistir ao cerimonial que antecede o jogo, e que faz parte duma transmissão com ‘princípio, meio e fim’.

    6) A ‘FOX Sports’ transmitiu o jogo integral, como se poderá ver neste link:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *