Matilde Fidalgo: «Motivação extra para ganhar à melhor seleção do Mundo»

Matilde Fidalgo, lateral da Seleção Nacional
A seleção tem procurado mesmo nos jogos amigáveis bater-se com as melhores equipas. É a única forma de evoluir, estar no meio das equipas com as quais nos queremos igualar daqui a uns tempos…

Motivação. É a palavra de ordem no seio da Seleção Nacional de futebol feminino. As comandadas de Francisco Neto defrontam os Estados Unidos na próxima quinta-feira e os índices de motivação estão em alta, até porque não é todos os dias que se defronta a seleção número 1 do ranking mundial.«Qualquer equipa fica extra motivada para jogar contra uma equipa com o nome dos Estados Unidos. Teremos dificuldades, mas é motivação extra ganhar à melhor seleção do Mundo», começou por dizer Matilde Fidalgo, em conversa com os jornalistas.

«Temos argumentos para bater-nos, não diria de igual para igual, pois temos noção de que seremos a seleção que defenderemos mais… Há uns anos talvez adotaríamos essa postura com a maior parte das seleções, mas hoje em dia conseguimos com mais facilidade bater-nos de igual para igual com qualquer uma», sustentou.

«Vamos passar por mais momentos defensivos e teremos de ser eficazes nas poucas ocasiões que consigamos criar. Somos uma equipa que defende bem e que se sente confortável assim. Vai ser um bom jogo», completou.A lateral considera ainda que a partida contra as norte-americanas marca «mais um momento de trabalho e evolução» e aponta para o futuro.

«A seleção tem procurado mesmo nos jogos amigáveis bater-se com as melhores equipas. É a única forma de evoluir, estar no meio das equipas com as quais nos queremos igualar daqui a uns tempos. É por isso que acho que estes tipos de jogos são importantes. É mais um momento de trabalho e evolução», defendeu.

«Sinto que estou onde quero estar»

Totalmente focada e comprometida nos trabalhos da Seleção, Matilde Fidalgo não quis falar muito sobre a nova fase na carreira – trocou o Sporting pelo SC Bragano último defeso.

Matilde conquistou os primeiros títulos no Futebol Benfica ©FPF/Diogo Pinto

«Sinto que estou onde quero estar. Estou a trabalhar o melhor possível, mas quando estou na Seleção não penso no que está lá fora. Penso no clube quando estou no clube e penso na Seleção quando estou na Seleção. Acima de tudo quero estar ao meu melhor nível para poder ser chamada e para ser opção», atirou.Voltemos à Seleção, então. Estará Portugal no caminho certo para continuar a subir mais degraus e atingir o top no futebol feminino mundial?

«Acredito que sim. Pode não ser na minha geração. É um processo gradual. Já conseguimos crescer muito nos últimos anos. O caminho certo é este mesmo: jogar contra as melhores para depois ir subindo.»

In https://www.zerozero.pt/

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe um comentário