Nuno Cristovão: “É nestes jogos que corremos o risco de facilitarmos”

Nuno Cristóvão admite que cinco pontos sobre o Sp. Braga são uma boa vantagem, mas quer foco máximo até em jogos aparentemente mais acessíveis

Nuno Cristóvão provou ao longo da carreira a sapiência para vencer a principal divisão feminina. Depois de o conseguir em 2017 pelo Sporting CP, reforça a ideia de que a equipa tem de preservar a intensidade e a concentração habituais: “Só com uma atitude correcta é que conseguimos manter o avanço que já temos. Só respeitando os adversários demonstramos o que temos conseguido, ser melhores do que as outras equipas. É nestes jogos que corremos o risco de facilitarmos e de termos dissabores, como o do ano passado em Albergaria [empate]. Independentemente da classificação e das equipas adversárias, temos sempre de respeitar o facto de estarmos a representar o Sporting CP”.

“Há muitos jogos pela frente”

Para o técnico leonino o empate do Sp. Braga diante do Vilaverdense não foi surpreendente, elogiando os processos da equipa de Vila Verde, sem deixar de reconhecer que cinco pontos de avanço para a segunda melhor equipa nacional é uma situação positiva: “Há muitos jogos pela frente. Agora, reconheço que é uma vantagem muito importante. Tinha dito que quem vencesse o jogo sairia na frente com um avanço importante. Só foram decorridas seis jornadas, faltam mais de dois terços do Campeonato Nacional. Estar a embandeirar em arco é dar tiros nos pés. O futebol é feito de surpresas. As pessoas perceberão agora que a vitória pela margem mínima ante o Vilaverdense tinha que ver com as dificuldades causadas pela equipa. Da mesma forma que o Sp. Braga perdeu em Vila Verde, também podemos perder com outra equipa. Nem sempre o facto de as equipas serem efectivamente superiores, conseguem prová-lo em campo. A motivação está sempre no máximo para os nossos adversários. Todos querem ganhar ao Sporting CP, tal como querem ganhar ao Sp. Braga. É natural que se transcendam nesses jogos”.

Sobre o Cadima, recém-promovido e adversário de domingo em Alcochete, pelas 15h00, pensa-se que se usará uma estratégia comum: “Temos apanhado equipas que jogam muito fechadas, com todos os meios para adiar o primeiro golo do Sporting CP. Tivemos muita dificuldade para marcar ao Boavista e ao Vilaverdense. Não tivemos essa dificuldade para marcar ao Ferreirense e a estratégia deles ruiu naquele momento. As equipas estão mais organizadas porque treinam melhor agora do que há alguns anos. No entanto, com a nossa qualidade temos de provar a nossa superioridade no relvado”, reforçou em fecho de antevisão ao Jornal Sporting.

In http://www.sporting.pt/

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *