Nuno Cristovão critica falta de condições do Estádio do Fontelo

O treinador da equipa feminina do Sporting, Nuno Cristóvão, critica a falta de condições do Estádio do Fontelo, em Viseu, onde decorreu a final da Supertaça de futebol feminino no passado domingo (9 de setembro).

O técnico diz que as suas jogadoras não tinham água quente nos balneários, criticando também as condições do relvado onde o emblema leonino disputou a Supertaça com o Sporting de Braga. Nuno Cristóvão vai mais longe e diz que há estádios que podiam acolher melhor a prova do que o do Fontelo.

“Sou uma pessoa do interior. Vivi até aos 18 anos na Beira Baixa e percebo muito bem que é preciso descentralizar, mas aqui perto há outros estádios que dignificariam mais o futebol feminino. Eu percebo que, por razões políticas, seja preciso fazer algumas opções, mas é preciso ter coragem para em determinados momentos tomar escolhas”, remata o treinador do clube de Alvalade, que perdeu o troféu para as bracarenses nos penáltis.

Em resposta às críticas de Nuno Cristóvão, o presidente da Associação de Futebol de Viseu (AFV), José Alberto Ferreira, lamenta as declarações, dizendo que elas não podiam ser proferidas caso o Sporting tivesse vencido a Supertaça e lembra que o Fontelo é a casa de uma equipa da Segunda Liga, o Académico de Viseu.

Ao Jornal do Centro, o dirigente disse duvidar que tenha realmente faltado água quente no balneário. “Conheço o estádio e acredito que tem água quente. Não houve nenhum boicote ao Sporting”, garante.

José Alberto Ferreira defende ainda que o interior tem direito a receber grandes eventos desportivos e considera que, embora admita que não tenha as condições perfeitas, o Estádio do Fontelo é mesmo assim um bom lugar para a realização de partidas.

“Não sendo as melhores, as condições são boas no estádio. Nunca ninguém se queixou. É evidente que o Fontelo não tem as condições do Estádio da Luz ou de Alvalade, mas eu também não jogo no Alvalade num campeonato normal. Portanto, o Sporting joga na sua academia e jogará provavelmente em campos com maiores adversidades”, afirma o presidente da AFV.

In https://www.jornaldocentro.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe um comentário