O regulamento da polémica do Campeonato de Promoção

Temos lido muitas opiniões e visto transcritas muitas partes do regulamento e do formato do Campeonato de Promoção Feminino mas até aqui ainda não vimos publicada a totalidade do mesmo.

Sem nos querer antecipar a qualquer decisão do Conselho de Justiça transcrevemos a totalidade do regulamento e sem emitirmos qualquer opinião, embora não nos pareça um caso difícil de analisar, deixamos á vossa análise a interpretação do mesmo, sabendo antecipadamente que cada um o vai ler à sua maneira conforme os interesses de cada qual .

O artigo 11º do Regulamento do Campeonato de Promoção CO 263 de 29/04/2017, refere que «o formato da competição é definido através de comunicado oficial publicado até 31 de agosto de cada época desportiva».

Neste caso aplica-se o comunicado nº44, com data de 16 de agosto de 2017, que refere o seguinte:

O Campeonato Nacional de Promoção de Futebol Feminino será composto por 3 fases:

Na 1.ª Fase os 56 clubes participantes na prova, serão divididos em 4 séries de 8 equipas cada, 2 séries de 10 equipas cada e uma série da Madeira.

Na 2ª Fase da prova apuram-se os 1º classificados de cada uma das 7 séries, mais o 2º melhor classificado das 6 séries do continente, perfazendo assim um total de 8 clubes apurados. Os 8 clubes serão divididos em 2 séries de 4 clubes cada.

«Na 3ª fase da prova – final, as equipas vencedoras de cada uma das 2 séries da 2ª fase, jogarão entre si duas vezes e por pontos, uma na qualidade de visitada e outra na qualidade de visitante, para apuramento do campeão. Em caso de empate no apuramento do vencedor destes jogos da final, serão aplicados os critérios dispostos no artigo 12º do Regulamento da Prova.»

Esse é o artigo relativo a «classificação e desempates», que determina o seguinte:

1. Com vista a determinar a classificação dos Clubes em cada Fase referida no artigo anterior, adota-se a seguinte tabela:
a) Vitória – 3 pontos;
b) Empate – 1 ponto;
c) Derrota – 0 pontos.

2. Quando, no final das Fases referidas no artigo anterior, existam Clubes em situação de igualdade pontual, o desempate será efetuado de acordo com os seguintes critérios e ordem de preferência:

a) O maior número de pontos alcançados pelos Clubes empatados, nos jogos que realizaram entre si, na fase da Prova em causa;

b) A diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos Clubes empatados, nos jogos que realizaram entre si, na fase da Prova em causa;

c) A maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos Clubes empatados, nos jogos realizados na fase da prova em causa;

d) O maior número de vitórias na fase da prova em causa;

e) O maior número de golos marcados na fase da prova em causa;

f) O menor número de golos sofridos na fase da prova em causa.

3. Se, após a aplicação sucessiva dos critérios enunciados no número anterior, ainda subsistir uma situação de igualdade, será observado o seguinte:

a) Tratando-se de dois Clubes em situação de igualdade:

i) Um jogo em estádio neutro, designado pela FPF;
ii) Subsistindo a igualdade, será feito um prolongamento de 30 minutos, dividido em duas partes de 15 minutos, sem intervalo, mas com mudança de campo;
iii) Se ainda subsistir a igualdade, o vencedor será apurado através da marcação de pontapés de grande penalidade.

b) Tratando-se de mais de dois Clubes em situação de igualdade: i) Será realizada uma competição, na qual todos os Clubes jogarão entre si apenas uma vez, em estádio neutro, designado pela FPF; ii) Se, no final desta competição, se mantiver a igualdade, são observados os critérios previstos no número 2.

4. Os resultados obtidos em cada jogo consideram-se tacitamente homologados 15 dias após a realização dos mesmos, sem prejuízo do disposto no Regulamento Disciplinar da FPF. 5. O disposto no número anterior não prejudica a aplicação de sanções disciplinares decorrentes dos jogos realizados.

5. O disposto no número anterior não prejudica a aplicação de sanções disciplinares decorrentes de jogos realizados.

6. Nas finais jogadas a “duas mãos”, se no final do tempo regulamentar do segundo jogo o resultado estiver empatado no conjunto das “duas mãos” é realizado um prolongamento de 30 minutos, dividido em duas partes de 15 minutos, em intervalo, mas com mudança de campo.

7. Quando no final do prolongamento a igualdade subsistir, os clubes procedem a um desempate através de pontapés marca de grande penalidade, em conformidade com as Leis do jogo.»

Deixe um comentário