Seleção AA: “As jogadoras foram muito competentes”, Francisco Neto

O Selecionador Nacional mostrou-se muito satisfeito pelos três pontos, sublinhando o “empenho” e a “seriedade” na goleada frente à Moldávia.

A Seleção Nacional feminina goleou, esta sexta-feira, a Moldávia por 8-0, naquele que foi o segundo encontro de qualificação para o Mundial.

Em declarações proferidas após a partida no Bonfim, Francisco Neto, Selecionador Nacional, destacou o “empenho” e a “seriedade” das suas jogadoras: “As coisas foram fáceis, porque as conseguimos tornar assim. Tivemos mais dificuldades nos primeiros minutos por mérito das nossas adversárias. Tínhamos de fazer um jogo de paciência. A Moldávia não permitiu espaços. Tivemos mais critério na segunda parte e isso refletiu-se no resultado final. Estou muito feliz pelos três pontos, pelo empenho e pela seriedade. Com competência conseguimos fazer golos de bola parada e corrida. Jogadoras foram muito competentes”, referiu.

Relaivamente aos números deste triunfo, Francisco Neto mostrou-se honrado: “Ficamos felizes quando somos competentes. Não somos os piores quando não marcamos nem os melhores do mundo quando fazemos golos como neste jogo. É espetacular marcar oito golos. É uma honra”, assinalou.

Questionado sobre as estreias de Ana Capeta e Ana Rita Viegas, o Selecionador Nacional revelou satisfação: “Estão as duas connosco por mérito próprio. Estamos muito contentes por as ter. A resposta foi muito positiva e representam mais opções para o futuro”, concluiu.

Ana Borges: “Na nossa casa mandamos nós”

A internacional portuguesa Ana Borges, que somou esta sexta-feira a sua 100.ª internacionalização com a camisola da Equipa das Quinas, sublinhou a importância de conquistar os três pontos em casa, no final do encontro com a Moldávia. “Foi muito bom vencer este jogo. Na nossa casa mandamos nós”, disse, garantindo que a armada lusa fará tudo para garantir o apuramento para o Mundial feminino de 2019.

Ana Borges fez, ainda, um apelo à presença do público no encontro frente à Itália, agendado para terça-feira, 28 de novembro, às 17h00, no Estoril: “Os adeptos são um grande apoio”.

Ana Capeta: “Foi o cumprir de um sonho”

Ana Capeta, de 19 anos, comentou com entusiasmo a estreia na Seleção A feminina. “Estrear a camisola principal de Portugal foi o cumprir de um sonho”, admitiu a jovem, prometendo, frente à Itália, o mesmo foco e vontade de vencer.

In fpf.pt

AS

Desde sempre que jogo Futebol, mas nunca fui federada. O Portal Futebol Feminino em Portugal entrou na minha vida após uma pesquisa que estava fazer sobre o Futebol Feminino, e então cá estou a colaborar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *