“Sempre me senti apoiada e integrada em todos os clubes que passei”, Rita Ribeiro – CF Oliveira do Douro

RitaRibeiro_CFOD

1) O que fez com que começasses a dar os primeiros passos no futebol? E como os começaste a dar?

Desde pequenina que sempre gostei de jogar a bola, nao gostava de brincar com bonecas, era sempre aquela rapariga no meio dos rapazes a jogar. Mais tarde, nos meus 13/14 anos decidi experimentar num clube, gostei e fiquei.

 

2) Os teus pais sempre te apoiaram?

Sim, acompanham me sempre e em todos os jogos.

 

3) Quais foram os clubes onde jogaste? E entre que épocas?

Comecei a jogar no Boavista na época 2012/2013, tive 3 anos e fui para o Valadares na época 2015/2016, e agora estou no Oliveira

 

4) Jogavas no Valadares Gaia FC, agora estás no CF Oliveira do Douro, que diferenças notas em termos de equipamentos e preparação para os jogos?

Apesar de o Valadares ser um clube muito conhecido a nível de futebol feminino, o Oliveira do Douro que só esta época criou equipa sénior feminina tem condições bastante boas, quer a nível de instalações, de treinos e de equipamentos, e com tempo pode vir a ser uma potência do futebol também.

 

5) Sempre tiveste apoio das tuas colegas de equipa nos clubes onde jogaste?

Sim, sempre me senti apoiada e integrada em todos os clubes que passei.

RitaRibeiro_VGFC

6) Quais as diferenças que notas entre a Liga Allianz e o Campeonato de Promoção? O que mudavas?

A Liga Allianz tem um campeonato mais intenso do que o da promoção, e agora com a entrada de novos clubes, de grandes potências no futebol feminino ainda mais competitivo ficou. Há uma diferença também a nível de público, sendo que a liga Allianz tem mais “seguidores” do que propriamente o campeonato de promoção, e isso sim devia de ser um aspecto a melhorar, pois o campeonato de promoção serve de preparação para a etapa seguinte, e é igualmente importante.

 

7) O que mais sentes orgulho no futebol no feminino?

A evolução da popularidade do futebol feminino. Há uns anos atrás, falava se muito pouco de futebol feminino e agora pode se dizer que é conhecido a nível mundial, foi uma evolução fantástica.

 

8) Achas que a Liga trás vantagens ou desvantagens para os clubes “pequenos”?

Eu acho que traz vantagens porque com a entrada dos “grandes” digamos assim, o campeonato ficou mais competitivo, o que obriga a esses clubes “pequenos” esforçarem se ainda mais, ou seja a serem melhores. Além disso, traz também mais popularidade.

 

9) Para terminar, qual é o teu maior sonho?

Poder um dia representar a seleção nacional.

Joana Lima

Desde 2011 comecei a assistir a alguns jogos na TV. Depois da final da Champions, apaixonei-me por este desporto. Não escrevo com o Novo Acordo Ortográfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *