“Todos os dias andava com uma bola nos pés”, Marta Oliveira – Juventude Atlética de Rio Meão

2017-08-23_21h42_21

Nome completo: Marta Filipa Oliveira

Nome Futebolístico: Martinha

Local e data de nascimento: Santa Maria da Feira, 25-01-2001

Nacionalidade: Portuguesa

Profissão: Estudante

Ano que iniciaste a prática futebol federado: 2015

Clubes que já representaste no futebol: Sporting Clube de Esmoriz e Juventude atlética de Rio meão

Clube Atual: Juventude Atlética de Rio Meão

Posição específica: Avançada

Títulos Coletivos Conquistados: Nenhum

Títulos Individuais Conquistados: Nenhum

Número de internacionalizações: Nenhuma

Clube Favorito: Sporting Clube de Portugal

Número Preferido: 20

Jogador preferido: Cristiano Ronaldo

Jogadora preferida: Carolina Mendes

Uma virtude: Velocidade

Um defeito: não confiar em mim e medo de arriscar

 IMG_0693

 

1) Como começaste a praticar futebol?

Desde sempre adorei este desporto e todos os dias andava com uma bola nos pés, era na escola com os rapazes, era na rua.. E então convidaram-me para ir fazer uns treinos, eu gostei da ideia e até agora nunca mais sai do futebol.

 

2) De que forma a tua família que apoiou?

A minha família sempre me apoiou e sempre acreditou nas minhas capacidades! Ajudaram-me de todas as maneiras.

 

3) Como te descreves como jogadora?

Sou uma jogadora que gosto de ajudar a minha equipa em tudo, sou bastante ambiciosa. Dou tudo de mim, e quero sempre mais ! Tenho um sonho de um dia chegar à seleção.

 11745861_566570993480579_4216736245311221293_n

4) Qual foi o melhor e o pior momento que viveste no futebol até hoje e porquê?

O pior foi este ano, no torneio de argoncilhe, estávamos a jogar com o tarei, se me recordo começamos a perder.. Eu tinha marcado hat-trick e chega ao final do jogo e acaba 5-5, fomos a penaltis, começamos nós a marcar e marcamos, é a vez delas e elas também não falham, eu fui a escolhida para ir marcar o nosso segundo e falho, acabamos por ser derrotadas e a minha reação foi logo desatar a chorar. Os melhores são mesmo quando festejamos os golos todas juntas, e as vitórias.

 

5) O que te motiva para continuares a jogar futebol?

O meu amor a este desporto, o sonho de chegar à seleção.  E também tenho colegas que acreditam em mim e não me deixam desistir, desde os colegas de escola, até à minha equipa, como o treinador, diretores e acima de tudo estou num clube que acredita e confia no trabalho das suas atletas.

 

6)Tens alguma superstição ou ritual antes ou depois dos jogos?

Sim, benzo-me sempre antes de entrar em campo e olho para o céu que é lá de onde vem a minha maior força, o meu pai.

 

7) Alguma vez sentiste que o futebol te prejudicava nos estudos ou na tua vida profissional?

Sim, senti. Mas com sacrifício e força de vontade tudo se consegue e felizmente ultrapassei.

 

8) A falta de condições e de reconhecimento do futebol feminino é só um problema de dinheiro ou de mentalidades?

São ambas, ainda existem mentalidades que o futebol é só para rapazes.

 

9) Achas que o futebol feminino ainda está ligado a preconceitos? Porquê?

Sim, ainda há muita gente que não aceita o futebol feminino devido aquelas tretas de que o futebol é só para rapazes.. E eu pergunto-me, porque essa ideia absurda? Tem raparigas com mais qualidade que rapazes, as pessoas julgas e nós respondemos em campo, apenas isso.

 

10) Qual a tua opinião sobre a atual Liga Allianz como liga semi-profissional em Portugal?

Tem evoluído muito e isso é bastante bom para incentivar mais raparigas a jogar futebol.

 

11) Qual o campeonato estrangeiro que mais te atrai?

Eu sou sincera, eu não acompanho muito as ligas de futebol, mas a inglesa.

 

12) Até quando pensas jogar futebol?

Até quando puder, se pudesse nunca deixava de jogar.

 

13) O que desejas alcançar nos próximos anos?

O primeiro lugar no nosso campeonato e sobretudo evoluir cada vez mais!

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *