Ajax iguala salários, férias e seguros das suas jogadoras e jogadores

O Ajax deu mais um passo em frente no seu avanço no futebol feminino. Após a assinatura de um acordo para coincidir com os contratos de todos os seus jogadores, masculinos e femininos, a equipe holandesa tornou-se o primeiro clube do mundo a tratar o futebol feminino da mesma maneira que o masculino.

Este acordo, que foi assinado por Edwin van der Sar, diretor executivo do Ajax, e por Ko Andriessen, diretor do sindicato dos jogadores de futebol holandeses ProProf, estabelece as mesmas condições entre mulheres e homens. Ambos terão o mesmo salário mínimo, os mesmos dias de férias, seguro saúde e manutenção salarial para lesões graves com um longo período de licença.

A notícia foi recebida com grande alegria por Daphne Koster, atualmente responsável pela seção de futebol do clube e ex-jogador holandês e Ajax. O ex-jogador explicou que “nós damos outro passo em direção ao profissionalismo. Espero que outros clubes sigam nosso exemplo. Este acordo muda totalmente as coisas.

O acordo assemelha-se ao anunciado pela Federação Holandesa em junho passado, pouco antes do Campeonato do Mundo, na França, e pelo qual os salários da equipe feminina seriam equiparados ao mesmo nível que o dos homens nos próximos quatro anos.

In https://ellas.futbol/

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

One Reply to “Ajax iguala salários, férias e seguros das suas jogadoras e jogadores”

  1. “Estabelece as mesmas condições entre mulheres e homens. Ambos terão o mesmo salário mínimo…” Hahaha O que vocês não dizem é que no time feminino quase todas as jogadoras devem ganhar próximo ao salário mínimo, enquanto que no masculino, o menor salário é dezenas de vezes maior que o mínimo. O menor salário masculino deve ser maior que o maior salário feminino. O Ajax fazer isso, ok. Vocês divulgarem isso como se fosse grande coisa é ridículo. Inocência e burrice ou demagogia e oportunismo. Não sei ao certo. Curtam o futebol, masculino ou feminino, como quiserem. Mas não tentem fazer parecer que eles estão se equiparando. Em popularidade e economicamente, o futebol feminino,em comparação ao masculino, é irrelevante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *