Algarve Cup: Emoção regressa ao Algarve

Entre os dias 2 e 9 de Março, a região do Algarve voltará a acolher mais uma edição, a 18ª, do Algarve Cup – Mundialito de Futebol Feminino.

As 12 selecções participantes, organizadas em três grupos, disputarão um total de 24 jogos, que serão realizados em Albufeira, Ferreiras, Lagos, Loulé, Olhão, Parchal, Quarteira e Vila Real de Santo António.

No arranque da competição, a Selecção Nacional Feminina A terá pela frente a formação do País de Gales, num encontro que terá início às 18h00, no Estádio Municipal de Vila Real de Santo António.

No total, são seis os jogos agendados para amanhã. Clique aqui para consultar o programa de jogos.

História do Algarve Cup
Aquela que é considerada como a terceira mais importante competição do calendário mundial, depois das fases finais dos Campeonatos do Mundo e da Europa e do Torneio Feminino dos Jogos Olímpicos, começou a ser gizada em Junho de 1993, quando a Federação Portuguesa de Futebol recebeu da sua congénere Sueca uma carta a propor a realização de uma competição de Futebol Feminino no nosso País.

Meses depois, em Outubro de 1993, aproveitando a presença de representantes dos países nórdicos – Dinamarca, Noruega e Suécia – no Algarve, e após uma visita à região, foram formalizados os primeiros requisitos para a organização do torneio, sendo constituída uma Comissão Organizadora.

Em Janeiro do ano seguinte, o então Secretário Geral da FIFA e actual Presidente do organismo, Joseph Blatter, aprovou oficialmente o Regulamento da competição. Estava dado o mote para que, em Março de 1994 fosse realizado o primeiro Algarve Cup, que contou com a participação das selecções femininas de Portugal, Dinamarca, Estados Unidos, Finlândia, Noruega e Suécia. No jogo da final, Ann Kristin Aarones apontou o tento solitário com que a Noruega bateu as norte-americanas, para reclamar o primeiro troféu.

O sucesso da competição foi tal que logo no segundo ano de vida, o Algarve Cup foi alargado para oito equipas, distribuídas por dois grupos. Este formato perdurou até 2002, ano em que se estabeleceu que o número de participantes subisse para 12, divididos em três grupos. Nos A e B, figurariam as selecções com melhor ranking FIFA, que discutem entre si a vitória na competição. No Grupo C estariam as restantes formações, que lutam pelo sétimo lugar da prova.

2005 foi um ano decisivo na afirmação do Algarve Cup como competição de elevado prestígio. Desde então – e ininterruptamente –, a FIFA assumiu a responsabilidade pelas nomeações das árbitras para os jogos do torneio, inserindo-as no âmbito de uma vasta acção de formação para árbitras de elite mundial, que decorre, habitualmente, uma semana antes do início da prova.

Este ano, o Algarve Cup assumirá uma importância acrescida, uma vez que antecede a realização do Campeonato do Mundo, marcado para este Verão (26 de Junho a 17 de Julho, na Alemanha), e no qual participarão quatro das selecções que vão estar na competição portuguesa: Estados Unidos, Japão, Noruega e Suécia.

Os Estados Unidos, com sete títulos, é o país com melhor “currículo” no Algarve Cup, seguido da Suécia (quatro), da Noruega (três), da China (dois) e da Alemanha (um).

Clique aqui para conferir todas as estatísticas do Algarve Cup, bem como o histórico da competição.

In www.fpf.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *