Barclays fecha acordo recorde com futebol feminino do Reino Unido

Instituição financeira será patrocinadora da Superliga Feminina até julho de 2022

O futebol feminino não para de receber grandes notícias nas últimas semanas. Dessa vez, a novidade ficou por conta da Superliga Feminina, principal torneio nacional de futebol feminino do Reino Unido. O Barclays, um dos principais bancos britânicos e mundiais, será patrocinador e terá o title sponsor da competição até julho de 2022. E por um valor recorde.

Apesar de não existir um anúncio oficial dos valores do acordo, o jornal britânico The Guardian, um dos mais conceituados do mundo, divulgou que o contrato está avaliado em mais de £ 10 milhões (R$ 50 milhões). Este seria, portanto, o maior contrato de patrocínio do esporte feminino da história do Reino Unido.

De acordo com a agência Nielsen, o status econômico do acordo de patrocínio representa um marco no desporto feminino do país, pois permitirá que sejam distribuídas prémios entre as equipas participantes pela primeira vez. No total, serão £ 500 mil (R$ 2,5 milhões) divididos entre as equipas, dependendo da posição que ocuparem na tabela de classificação ao final da temporada.

“Estamos muito satisfeitos em anunciar nossa parceria histórica com o Barclays e esperamos que eles se juntem a nós em uma jornada para transformar o futuro do futebol feminino. Seu compromisso recorde de muitos milhões de libras afetará todos os níveis do desporto e apoiará nossa ambição de fazer da Superliga Feminina Barclays a liga de maior sucesso do mundo, dentro e fora de campo”, declarou Kelly Simmons, diretora de jogos profissionais femininos da FA, entidade que controla o futebol no Reino Unido.

Por seu lado, o Barclays ganha ainda mais força no futebol britânico, já que também faz aporte à FA Cup (Copa da Inglaterra) e à Premier League International Cup (competição Sub-23). O acordo ainda contempla apoio a mais de 100 escolas de futebol feminino espalhadas pelo país.

Vale lembrar que a instituição financeira sempre apostou no desporto nacional, sendo patrocinadora principal da Premier League entre 2004 e 2016.

“O futebol tem o poder de transformar a vida dos jovens, aumentando sua confiança, tornando-os parte de uma equipe e proporcionando mais oportunidades de crescimento. O trabalho de base através das parcerias para as Escolas de Futebol das FA Girls ajudará milhares de garotas na Inglaterra a praticar desporto, e estamos ansiosos por isso”, disse Jes Staley, CEO do Barclays.

Nas últimas semanas, o futebol feminino tem recebido uma série de notícias para comemorar. A Nike seguiu os passos da Visa e fechou patrocínio às principais competições femininas da Uefa. Além disso, fez um evento de lançamento especial para divulgar as camisas de suas seleções patrocinadas que estarão na Copa do Mundo da França em junho. A Adidas, por sua vez, anunciou que os prémios do Mundial serão idênticos aos da Copa do Mundo Masculina, disputada na Rússia no ano passado.

Por último, a Fifa divulgou nesta terça-feira (19) que teve um recorde de candidaturas interessadas em sediar a Copa do Mundo de 2023. Ao todo, são nove candidaturas de dez países, entre eles o Brasil.

In maquinadoesporte.uol.com.br

AnaSilva

Adepta do desporto em geral, mas apaixonada pela modalidade REI (Futebol). Passei a fazer parte deste projecto Portal Futebol Feminino em Portugal com a intenção de poder ajudar na divulgação e promoção do Futebol Feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *