Benfica é campeão da II Divisão

O empate (0-0) com o SC Braga B na 2.ª mão da final não comprometeu as aspirações do Benfica, que soma mais um troféu em época de estreia.

Está alcançado o terceiro objetivo da época de estreia da equipa de futebol feminino do Benfica. Vencida a Taça de Portugal e garantida a subida ao escalão máximo, as encarnadas empataram (0-0), neste domingo, com o SC Braga B, consumando a conquista do título nacional da II Divisão.

RESUMO DO JOGO

Foi com uma vantagem de nove golos (depois do 0-9 na 1.ª mão desta final) que o Benfica – sem Geyse e Tayla, que se encontram ao serviço da seleção brasileira – subiu ao relvado do Estádio da Tapadinha, que, apesar da chuva, se compôs para assistir àquele que foi o encerrar da época com chave de ouro para a formação encarnada.

Ainda antes do apito inicial, oportunidade para homenagear Rilany Silva, que, aos 32 anos, colocou, neste domingo, um ponto final na carreira como futebolista.

Rilany

Os primeiros 20 minutos de jogo não revelaram grandes oportunidades. Cientes da qualidade do conjunto encarnado, as jogadoras bracarenses iam tentando fazer-se valer de alguma agressividade para travar as investidas adversárias.

O primeiro lance de algum perigo só surgiu aos 21’. Boa iniciativa de Yasmim a ganhar vantagem sobre a esquerda e a rematar para a defesa segura de Babi Marques.

[INTERVALO: 0-0] Após 45 minutos sem oportunidades de golo declaradas, as equipas recolheram ao balneário em igualdade. De um lado um Benfica – que, ao longo da temporada, não teve um único empate – com iniciativa de jogo, ainda que sem dar muito trabalho a Babi Marques; do outro um SC Braga B empenhado na defesa.

RESUMO DA 1.ª PARTE

No segundo tempo, entrou forte o Benfica, a ameaçar, desde cedo, as redes da baliza de Babi.Aos 57’, esteve muito perto o primeiro golo. Na cobrança de um canto, Yasmim colocou a bola na área, obrigando a guarda-redes bracarense a aplicar-se. O esférico sobrou para Raquel Infante, que, na recarga, desperdiçou com um remate por cima da baliza.

Apesar dos – vários – lances de perigo, parecia faltar inspiração à equipa encarnada, perante um SC Braga B que se mostrou atrevido nos últimos minutos do encontro.

No último dos 4 minutos extra dados pela equipa de arbitragemDarlene marcou, mas fê-lo numa altura em que a árbitra Sofia Gama já tinha assinalado falta de Evy Pereira sobre Lau Machado.

[RESULTADO FINAL: 0-0] O nulo prevaleceu até ao apito final de Sofia Gama. O Benfica registava o primeiro empate da época e o primeiro jogo a zeros. Um resultado inesperado, mas que não comprometia as aspirações da equipa benfiquista, que soma mais um troféu em época de estreia: o título nacional da II Divisão.

Onze do Benfica: Dani Neuhaus, Daiane Rodrigues, Sílvia Rebelo, Raquel Infante, Yasmim Ribeiro, Pauleta, Patrícia Llanos (71′ Carlota Cristo), Ana Vitória (31′ Andreia Faria), Diva Meira (31′ Rilany Silva), Evy Pereira e Darlene.

Suplentes não utilizadas: Catarina Bajanca, Pipa, Inês Queiroga e Tita.

Fernando Tavares

“Na nova época, os objetivos mantêm-se: ganhar”

Fernando Tavares (vice-presidente do Benfica): “É um sentimento de grande satisfação. A época foi concluída com todos os objetivos cumpridos e agora é começar já a preparar o próximo ano. Os objetivos mantêm-se: ganhar. Tudo faremos para ganhar todas as competições onde estaremos inseridos.”

Benfica-SC Braga B

João Marques (treinador): “É um momento de alegria e satisfação acima de tudo por estas jogadoras e por tudo aquilo que fizeram desde o primeiro dia. Mais do que ninguém, elas merecem. Quero dar também uma palavra de apreço a estes adeptos que nos têm apoiado desde o primeiro momento. Satisfeito pelo nosso Presidente Luís Filipe Vieira me ter dado esta oportunidade de treinar esta equipa. Foi uma honra. Saio desta época com o sentimento de dever cumprido, atingi todas as metas que foram propostas.”

Darlene

Darlene Sousa (capitã): “É sempre um momento emocionante e feliz estar, mais uma vez, a erguer uma taça importante para o Benfica, agora é descansar. Capitanear esta equipa foi muito bom.”

Sílvia Rebelo

Sílvia Rebelo (defesa): “É um sentimento de orgulho. Esta equipa merecia por todo o trabalho que fez durante a época, e é também um presente para os nossos adeptos que nunca nos deixaram. Tínhamos noção do valor da nossa equipa, sabíamos o quanto tínhamos trabalhado para estar aqui. Este momento é fantástico.”

Futebol feminino

Dani Neuhaus (guarda-redes): “É muito bom poder ganhar em casa e mais uma vez frente ao SC Braga B, tem um sabor especial, mas sem dúvida que é um ano para ficar para a história. Só tenho de agradecer ao Benfica pela estrutura que montou, apostou verdadeiramente no futebol feminino. Agradeço também a todos os adeptos, que fazem a diferença. É uma honra vestir esta camisola.”

Carlota Cristo

Carlota Cristo (avançada): “Foi uma época incrível, conseguimos conquistar todos os objetivos. Estamos muito felizes e agora é hora de festejar.”

Yasmim Benfica-Braga B

Yasmim (defesa): “O Benfica é o maior de Portugal. Trabalhámos o ano inteiro para podermos chegar a estes títulos. Queremos agradecer a todos os adeptos que compareceram. Para a próxima época o pensamento continua a ser o mesmo: chegar o mais longe possível e poder ganhar tudo.”

futebol feminino

Ana Lopes “Tita” (defesa): “Alegria, orgulho e privilégio. Quero agradecer aos nossos adeptos, que estiveram sempre connosco, sem eles isto não era possível. Somos uma equipa. Não há estrangeiras, somos todas Benfiquistas, acima de tudo. Quem não era ficou a conhecer o valor e a grandeza do Benfica.”

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

In https://www.slbenfica.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *