Carla Couto defende jogadoras na APJA – WUP Sports

© Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol

Acaba de ser formalmente apresentada a Associação Portuguesa de Jogadores Amadores (APJA), uma entidade constituída em resultado da necessidade de combater os problemas que afetam os jogadores amadores no futebol, futsal e futebol de praia, masculino e feminino. A APJA é presidida por José Carlos, ficando o pelouro do futebol feminino entregue à antiga internacional portuguesa, Carla Couto, eleita vice-presidente.

Na cerimónia de apresentação, realizada no Palácio Foz em Lisboa, Carla Couto explicou a necessidade de constituir a nova entidade: “Esta associação foi criada para fazer face aos problemas dos jogadores amadores, porque o Sindicato, legalmente, não o podia fazer enquanto instituição dos jogadores profissionais.”

Referindo-se em concreto ao futebol, a antiga jogadora denuncia alguns casos que estão no centro das preocupações. “Temos detectado situações relacionadas com jogadoras que querem transferir-se a meio da temporada por insatisfação e não podem fazê-lo, além do não pagamento de seguros”, especificou.

Nos orgãos sociais da APJA estão também, entre outros, Matilde Fidalgo (Futebol Benfica), Edite Fernandes (Valadares Gaia) e Lara Matos (Estoril), ficando Joana Vieira (CAC), Sofia Teles (Valadares Gaia), Patrícia Freitas (Paio Pires) e Joana Marchão (Atlético Ouriense) como suplentes.

In wup.pt

AnaSilva

Adepta do desporto em geral, mas apaixonada pela modalidade REI (Futebol). Passei a fazer parte deste projecto Portal Futebol Feminino em Portugal com a intenção de poder ajudar na divulgação e promoção do Futebol Feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *