Edite Fernandes e o Europeu 2013: «As expectativas são as melhores»

Edite Fernandes, capitã da selecção nacional, já reagiu ao sorteio relativo à fase de qualificação do Europeu Feminino 2013, onde Portugal ficou alinhado com Arménia, Áustria, República Checa e Dinamarca. Para uma das jogadoras mais experientes da turma das quinas «ter os pés bem assentes na terra» será um dos segredos para a realização de um bom apuramento. «As expectativas são as melhores», confessou a atacante aozerozero.pt.
Edite Fernandes está globalmente satisfeita com o sorteio desta segunda-feira. Para a jogadora que envergou a braçadeira de capitã da selecção nacional no último torneio oficial, as equipas acompanhantes de Portugal na fase de apuramento do Europeu 2013, a ter lugar na Suécia, «são difíceis» mas estão «ao alcance» das portuguesas.
«[O sorteio] Podia ser pior realmente, mas no entanto não deixa de ser difícil. São selecções fortes fisicamente e que nos vão causar muitas dificuldades. É um grupo com selecções que conhecemos e contra quem jogámos nestes últimos três anos pelo que poderemos tirar alguma vantagem daí», começou por analisar a avançada, antes de explicar o porquê de Portugal não poder desvalorizar nenhuma das formações rivais.
«Todas nos darão problemas, mas sem dúvida que as mais fortes serão a Dinamarca e República Checa. A Áustria é uma equipa «chata» e que também nos costuma criar dificuldades. Vai ser uma boa qualificação, com jogos de grande nível», anteviu.
Edite, como já foi referido, é líder em campo. Mas também demonstra sê-lo fora dele, com um discurso sereno e confiante quanto às possibilidades da turma lusa nesta ronda de qualificação. «As expectativas são sempre as melhores e as mais positivas! Obviamente temos de ter os pés bem assentes na terra e saber que vai ser difícil. No entanto, acredito muito na nossa selecção, no grupo que existe e sei que podemos fazer algo muito positivo. Com certeza daremos o melhor de nós em cada jogo», prometeu a jogadora do Prainsa Zaragoza.
Questionada sobre o que poderá ser considerado um bom desempenho de Portugal na prova, Edite Fernandes não teve problemas em assumir o sonho. Os objectivos passam «sempre por fazer o melhor jogo a jogo e não falhar nos momentos cruciais e determinantes» mas há algo mais a motivar esta equipa. «Vamos tentar superar os 12 pontos da última qualificação e, porque não, pensar chegar aos dois primeiros. A partir daí… é sonhar… Veremos. Tenho esse sonho por realizar com a selecção e espero que esteja para breve», concluiu uma das mulheres-golo do plantel de Mónica Jorge.
In http://www.zerozero.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *