“Espero que a evolução não pare”

Os sonhos da jogadora do MSV Duisburgo.

A jogadora portuguesa Dolores Silva, que brilha no meio-campo do MSV Duisburgo, foi a melhor marcadora da Selecção Nacional na Algarve Cup.

Em entrevista ao SJPF, a internacional portuguesa avalia o momento actual do futebol feminino português e revela os seus maiores sonhos.

Como nasceu a paixão pelo futebol?
Desde muito pequena que me lembro de andar sempre com uma bola a jogar. Adorava ver jogos de futebol com o meu pai e sempre que podia estava a jogar com ele ou com os meus amigos na praia, na rua ou na escola.

Quando decidiu ser jogadora, recebeu apoio por parte da família?
Sim, sobretudo do meu pai. Foi a pessoa que sempre me acompanhou em pequena, quer para os treinos quer para os jogos. Mesmo estando a trabalhar, ele não perdia um. Foi sem dúvida o meu maior apoio.

O que a levou a mudar-se para o futebol alemão?
Sempre tive o sonho de ser profissional de futebol. Quando surgiu a oportunidade certa não hesitei em arriscar.

Gostava de jogar noutro campeonato?
Não penso muito nisso agora, até porque enquanto profissional posso mudar de campeonato em qualquer instante. Mas se continuar a ter oportunidade de permanecer na liga alemã, vou preferir ficar pela Alemanha. Sinto-me bem no país e adoro a competitividade deste campeonato. Na minha opinião é a melhor liga da actualidade.

Como foi a adaptação à Alemanha?
Pensei que iria ser bastante complicada ao início, devido ao facto de a língua ser completamente desconhecida para mim. Aos poucos fui aprendendo e, apesar da lesão grave que sofri inicialmente, fui-me adaptando e a equipa tratou-me sempre muito bem, o que naturalmente ajudou.

Quais são as principais diferenças entre o futebol feminino português e o alemão?
A liga alemã é profissional há muitos anos, enquanto a portuguesa continua a ser uma amadora. Comparar ambas penso que seria bastante discrepante, porque estamos a falar de realidades ainda muito diferentes. Mas Portugal está num bom caminho e espero que um dia se consiga chegar a essa realidade. Seria um feito para o futebol feminino português.

Acha que as pessoas deveriam olhar de outra forma para o futebol feminino?
Sem dúvida que muito do que envolve a evolução do futebol feminino se deve à mentalidade das pessoas. Mas penso que, em termos gerais, essa mentalidade tem vindo a evoluir positivamente e cada vez mais se vê o futebol feminino a ser falado em vários pontos importantes. Espero que essa evolução não pare e que as pessoas se mantenham cada vez mais interessadas.

Tem acompanhado o futebol feminino português?
Sim, sempre que posso acompanho. Tenho notado que houve uma evolução, sobretudo ao nível competitivo entre as equipas, e há cada vez mais uma maior preocupação e apoio para que se mantenham e haja um maior número de jogadoras.

Na sua opinião, o que deveria ser feito para colocar o futebol feminino português num patamar superior?
Torná-lo profissional seria o ideal. Mas claro que tudo leva o seu tempo e a Federação Portuguesa de Futebol tem vindo a desenvolver um grande trabalho nesse sentido.

Quem é o seu ídolo?
Neste momento no futebol feminino é a Nadine Kessler e no masculino é o Luka Modric.

Qual é o seu maior sonho enquanto jogadora?
Participar numa fase final de um Campeonato do Mundo e da Europa com a Selecção Nacional e conquistar um título no estrangeiro.

Como vê o trabalho desenvolvido pelo SJPF em prol do futebol feminino?
Penso que tem sido fundamental para o desenvolvimento do futebol feminino português. Sobretudo pelo apoio prestado a todas as jogadoras, quer às que permanecem em Portugal quer às que estão no estrangeiro.

Perfil

Nome: Dolores Isabel Jacome Silva
Data de nascimento: 7 de Agosto de 1991
Posição: Médio
Clubes representados: 1.º Dezembro, FCR Duisburgo (Alemanha) e MSV Duisburgo (Alemanha).

In sjpf.pt

AnaSilva

Adepta do desporto em geral, mas apaixonada pela modalidade REI (Futebol). Passei a fazer parte deste projecto Portal Futebol Feminino em Portugal com a intenção de poder ajudar na divulgação e promoção do Futebol Feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *