EUA voltam a vencer Portugal em jogo com nota positiva

No segundo encontro amigável de Portugal com os EUA, a equipa das Quinas voltou a perder. As atuais campeãs do Mundo bateram a equipa de Francisco Neto por 3×0.  Com várias alterações no onze, o selecionador nacional iniciou o segundo duelo diante dos EUA com seis repetentes: Mónica Mendes, Sílvia Rebelo, Tatiana Pinto, Vanessa Marques, Ana Borges e Diana Silva voltaram a marcar presença no onze inicial. Entre as novidades, destaque para a jovem guarda-redes Inês Pereira. A jogadora do Sporting foi uma das figuras da partida e, entre várias defesas e a ajuda dos ferros, evitou que o resultado fosse mais dilatado para a formação da casa.  O primeiro golo surgiu após os 20 minutos. Carli Lloyd, após um alívio infeliz de Tatiana Pinto, inaugurou o marcador.  Inês Pereira ainda brilhou entre os postes, mas à terceira, Lloyd encostou mesmo para o fundo das redes. Estava inaugurado o marcador. Ainda no primeiro tempo, e depois e Mcdonald atirar uma bola à barra, as americanas voltaram a festejar. Desta vez, através de uma grande penalidade convertida por Lloyd. Inês Pereira ainda adivinhou o lado, mas não foi suficiente para evitar o bis da internacional norte-americana. A equipa das Quinas terminou a primeria parte com muita dificuldade em lidar com o jogo, muito por culpta da forte pressão das americanas no momento da perda.

Inês Pereira impediu danos maiores

Já no tempo complementar, espaço para mais duas bolas no ferro da baliza portuguesa e para mais duas defesas incríveis de Inês Pereira. O terceiro golo da formação anfitriã surgiu já após os 80 minutos. Horan, na sequência de um canto marcado por Press, encerrou o marcador.  Ao nono jogo com os EUA, Portugal continua sem conseguir marcar qualquer golo às atuais bicampeãs do mundo.  A equipa das Quinas encerrou, assim, o estágio nos EUA com vista à preparação qualificação do Euro 2021 que começa já no próximo dia 4 de outubro, frente à Albânia.

In zerozero.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *