“Falta acreditar mais nas mulheres e dizer que o futebol é para todos”, Ana Capeta

Ana Capeta integra atualmente o plantel do Sporting.

futebol feminino está em claro crescimento, além-fronteiras, mas também em Portugal. A exemplo disso, assistimos no decorrer da presente época a assistências recorde, a filas de bilheteira, assim como a um destaque mais notório aos feitos alcançados pelas jogadoras dentro das quatro linhas.

É certo que a presença de clubes como Benfica e Sporting ajudaram a esta galvanização da vertente feminina, mas também começam a ser dados novos passos, desta feita nos ‘bastidores’ do futebol.

A título de exemplo, foi a ideia criada pela KSirius que decidiu criar um departamento para agenciar atletas de futebol feminino. Uma ideia inédita em Portugal, e que já conta com sete jogadoras agenciadas: Fátima Pinto (Sporting), Ana Capeta (Sporting), Bruna Costa (Sporting), Inês Pereira (Sporting), Cloe Lacasse (IBV Vestmannaeyjar), Telma Encarnação (Marítimo), Jassie Vasconcelos (Benfica), Bárbara Marques (Sporting), Carolina Vilão (Benfica), Mariana Rosa (Sporting), Andreia Jacinto (Sporting) e Andreia Bravo (Sporting).

Desporto ao Minuto marcou presença na apresentação do evento da KSirius, e em conversa com Mariana Rosa, médio de 18 anos dos leões, a internacional portuguesa sublinhou que “faltam mais pessoas a ajudar o futebol feminino. Parcerias como esta são raras em Portugal, e contribuem para o nosso sucesso”.

Na mesma sintonia, Ana Capeta também deixou o seu alerta para o futebol feminino e apresenta uma ressalva relativamente aos agentes. “Falta acreditar mais nas mulheres, e sublinhar que o futebol é um desporto para todos nós. É importante ter sido criada esta ideia [agenciar jogadoras], porque hoje em dia toda a gente diz que é agente e, por vezes, muitos problemas acontecem com essa tipo de ‘agentes'”, asseverou a atleta de 21 anos dos leões.
In https://www.noticiasaominuto.com/

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *