Fátima Pinto quer agarrar a oportunidade

Fátima Pinto superou a falta de experiência e foi uma das melhores jogadoras de Portugal na estreia ante a anfitriã Turquia, mas quer fazer ainda melhor.
Fátima Pinto quer agarrar a oportunidade

Fátima Pinto falou com o UEFA.com©Sportsfile

Fátima Pinto poderá ter-se sentido um pouco intimidada no jogo de estreia de Portugal no Campeonato Europeu Feminino de Sub-19, que está a decorrer em Antalya, já que disputou o primeiro jogo pela selecção. Apesar de alinhar habitualmente no meio-campo, teve de jogar adaptada a defesa-esquerdo.

A jovem de 16 anos não mostrou sinais de nervosismo e fez uma exibição tranquila. “Considero que a equipa esteve bem frente a um adversário difícil como a Turquia, mas não estamos aqui para facilitar a vida a ninguém”, explicou a número 10 de Portugal ao UEFA.com, na véspera do encontro com a Roménia na segunda jornada do Grupo A.

“As minhas primeiras impressões são muito positivas e estou satisfeita por estar aqui, já que não estava à espera de ser convocada”, continuou Fátima Pinto, que só foi chamada pela primeira vez ao trabalho das selecções no início de Junho, quando participou num estágio da equipa de Sub-18.

“A poucos dias do início, fui convocada para outro estágio, desta vez das Sub-19, e acabei por ser convocada para a fase final do Europeu, pois a defesa-esquerdo Cláudia Teixeira foi obrigada a deixar a equipa por motivos profissionais.”

O abandono de Cláudia Teixeira, após a segunda pré-eliminatória, obrigou o treinador José Paisana a procurar uma nova defesa-esquerdo. “Posso jogar com os dois pés, o que facilitou esta adaptação. Adoro desafios e quando tenho uma tarefa faço tudo para a cumprir”, destacou. “Quando me pediram para jogar no lado esquerdo da defesa, decidi que iria tentar jogar o melhor possível nesta posição.”

Esta caminhada acelerada até à fase final é um estímulo para outras jovens que pretendam afirmar-se no futebol feminino. “É muito importante nunca desistir e dar o máximo até ao final”, sublinhou. “Temos de estar prontas para lutar por aquilo que queremos, porque não se consegue nada sem esforço.”

In pt.fifa.com

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *