Grupo unido

A Selecção Nacional Feminina A prosseguiu, este domingo, com a preparação para a sua participação no Algarve Cup-Mundialito de Futebol Feminino. A Equipa das Quinas inicia a sua prestação na competição no dia 2 de Março e esta manhã cumpriu mais um treino. À tarde, as jogadoras lusas irão ter uma sessão de vídeo, pelo que o treino agendado para esta tarde não se realizará.

Após o treino da manhã, em declarações ao fpf.pt, Neide Simões e Mélissaderam conta das ambições da equipa nesta competição.

Neide Simões mostra ambição
Neide Simões defendeu que “o grupo está bem e com um espírito forte. Estamos todas muito unidas e isso é fundamental para conseguirmos atingir os nossos objectivos, que passam por conseguir vencer os nossos jogos”, reiterou. “O nosso objectivo é ganhar e, é claro, gostaríamos de conseguir a melhor classificação de sempre.” A guardiã lusa sabe que para isso é necessário vencer o grupo e o derradeiro encontro diante de uma das equipas oriundas do grupo A e B, mas no grupo reina a confiança, como conforme confidenciou. “Ainda no jogo de treino de ontem [diante dosEstados Unidos] pudemos confirmar que estamos a atravessar um bom momento. Mostrámos qualidade e que temos condições para fazer uma boa prestação.”

A jogadora de 22 anos, que se prepara para jogar o seu quinto Algarve Cup, defende que “esta é uma das melhores selecções de sempre. A maioria do grupo que aqui está tem sido praticamente o mesmo há algum tempo, com uma ou outra entrada, pelo que já existe um grande entrosamento. Penso que isso será fundamental para conseguirmos uma boa prestação”, analisou.

Concorrência entre amigas
Neide Simões explicou ainda que está a atravessar “um bom momento. No ano passado fiz o meu melhor Mundialito e espero estar a um bom nível novamente.” A luta por um lugar na baliza é feita entre Neide Simões e Jamila Marreiros e a jogadora que conta com 31 internacionalizações sabe que tem concorrência à altura, no entanto defende que “não existe rivalidade, mas sim um grande espírito de entreajuda entre as duas. Trabalhamos as duas com o mesmo objectivo, mas apoiamo-nos muito e isso é uma característica fundamental que nos une. Acima de tudo somos amigas. Jogue quem jogar, quem está de fora apoia a outra. Seja qual for a decisão da Seleccionadora, nós respeitamos e apoiamos, de fora, quem está a jogar. O nosso objectivo é ajudar a equipa a ganhar”, concluiu.

Trabalho deu frutos
Com apenas três internacionalizações, A, mas com 21 no total, Mélissa, de 21 anos, é uma das mais jovens jogadoras lusas no Algarve Cup, mas a ambição não é menor. “Vamos encarar este Algarve Cup como um momento importante de preparação, pois trata-se de um torneio em que existe muita competitividade. Queremos alcançar a melhor classificação de sempre e acho que estamos preparadas para isso. Têm havido poucas mexidas, não obstante uma ou outra entrada na equipa, e existem rotinas e, quando assim é, a probabilidades das coisas saírem melhor aumenta. Acho possível conseguir vencer o grupo e lutar pela vitória no último jogo”, defendeu a centro-campista que se caracteriza como sendo “uma jogadora de equipa que luta até ao último minuto.”

Para Mélissa esta chamada representa um prémio pelo trabalho desenvolvido. “Participei em apuramentos das Sub-19 e fiz os dois estágios anteriores. Esta chamada é o fruto do meu trabalho. Esta época está a correr-me bem. A minha equipa [SC Maria da Fonte] vai em segundo lugar. Apesar de termos dois treinos por semana, tento treinar todos os dias para poder dar o meu melhor contributo sempre. Agora o meu objectivo é ajudar o mais possível a Selecção”, concluiu.

In www.fpf.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *