Helena Duarte tem 14 anos, acumula a prática do futebol na escola de formação do Benfica com a aprendizagem do violoncelo, ambas em Vila Nova de Gaia

Helena Duarte tem 14 anos, acumula a prática do futebol na escola de formação do Benfica com a aprendizagem do violoncelo, ambas em Vila Nova de Gaia, por recusar-se a ficar em casa a ver televisão ou o telemóvel.

Três vezes por semana, entre as 20h30 e as 21h30, Helena Duarte calça as chuteiras para seguir o sonho de ser como os seus ídolos Rúben Dias (Benfica) e Virgil Van Dijk (Liverpool), em Grijó.

Nos outros dois dias, a bola dá lugar ao violoncelo na Escola de Música de Perosinho, em aulas entre as 14h30 e 15h30, sempre em complemento com a frequência do 9.º ano na Escola Básica 2,3 Soares do Reis, na mesma cidade.

Em declarações à Lusa, contou que o futebol surgiu por “influência do pai e do avô” e que, sonhando em seguir a carreira desportiva, a aposta de vida vai para a medicina, uma frequência académica que promete, a médio prazo, ocupar-lhe ainda mais o tempo já hoje curto.

A explicação foi complementada por Sandra Duarte, que, além de mãe da Helena, é uma espécie de taxista permanente da jovem defesa central.

“Ela é muito focada e dedicada em tudo o que faz e no que decide fazer. Sempre tivemos a opção de ela experimentar coisas diferentes (…). No caso da Helena, escolheu o violoncelo e o futebol e o que quer seguir é saúde, todas elas situações de muita exigência”, contou.

Apesar de ter apenas 14 anos, Helena treina-se com as sub-19 e defende que, tanto no futebol como no violoncelo, há que estar “focada ao máximo, pois ao mínimo erro cai tudo”.

“O tempo que as duas tarefas me ocupam ajudam-me a preparar para o futuro, a saber-me organizar, porque como adultos teremos de conseguir conciliar tudo”, disse a jovem para quem “não há diferença entre o futebol masculino e feminino” e que “Portugal está a evoluir cada vez mais”, citando como exemplo as seleções sub-17 e sub-19, que foram apuradas para a Ronda de Elite do Europeu.

A estudar violoncelo, por influência da irmã, desde os seis anos, Helena mostrou pragmatismo quando questionada sobre porque gosta de manter-se ocupada.

In cmjornal.pt

AnaSilva

Adepta do desporto em geral, mas apaixonada pela modalidade REI (Futebol). Passei a fazer parte deste projecto Portal Futebol Feminino em Portugal com a intenção de poder ajudar na divulgação e promoção do Futebol Feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *