Jéssica Silva: “Quero fazer mais golos”

Internacional portuguesa Jéssica Silva faz a antevisão do jogo com a Finlândia, o segundo de qualificação da Equipa das Quinas para o Euro 2021.

Jéssica Silva é uma das opções de Francisco Neto para a frente de ataque de Portugal e não esconde a felicidade por ter assinado o golo que derrubou a Albânia, no arranque da qualificação para o Euro 2021.

Na Cidade do Futebol, onde a Seleção Nacional se encontra a trabalhar, a avançada projeta o próximo jogo da Equipa das Quinas na caminhada rumo ao Europeu e alerta para o poderio físico da Finlândia. Espera grandes dificuldades para a formação portuguesa, mas não se coíbe de assumir a ambição de ganhar, se possível com golos seus.

“O golo que marquei à Albânia foi especial, porque queríamos iniciar bem a qualificação. A vitória era fundamental. Depois desse jogo, quero fazer mais golos e ajudar a Seleção a ganhar mais jogos”, afirmou a atleta lusa, de 24 anos.

“Portugal está num grupo bastante equilibrado. Todos os jogos do nosso grupo são importantes. Assim sendo, a Finlândia é mais um adversário que queremos ganhar”, acrescentou a jogadora, descrevendo as nórdicas como “uma seleção muito agressiva e física”. “Vamos tentar contrariá-las com os nossos argumentos e muita concentração. Não somos tão fortes fisicamente mas temos outras qualidades que podem fazer a diferença”, avisou.

Em conversa com os jornalistas, a atacante falou ainda da evolução que tem sentido no seu futebol, desde que se mudou para o Olympique de Lyon, vencedor das últimas quatro edições da Liga dos Campeões feminina. “Já sinto diferenças a nível físico quando chego à Seleção. O trabalho flui mais facilmente. Estar numa equipa de dimensão tão grande ajuda a minha performance. Sinto-me cada vez mais em forma e com mais confiança para ajudar a Seleção”, contou.

Dose dupla de treinos

A Seleção Nacional realizou um treino na manhã desta terça-feira e voltará a trabalhar de tarde, a partir das 17h45, na Cidade do Futebol. Para quarta-fera está agendada uma sessão, para as 10h30.

A equipa comandada por Francisco Neto viaja no dia 8 para Guimarães, onde ficará concentrada até ao jogo com a Finlãndia. A partida, que conta para o Grupo E de qualificação para o Euro 2021, está agendado para o dia 12 de novembro e vai ter lugar no Estádio Municipal de Famalicão.

Reencontro com nórdicas

A Finlândia, atual 31.ª classificada no ranking mundial da FIFA, surgiu no caminho da Equipa das Quinas no apuramento para o Europeu de 2017, tendo Portugal vencido por 3-2, em casa, com golos da capitã Cláudia Neto, e empatado sem golos em Helsínquia. Depois disso, a formação lusa não foi além do empate em três jogos de preparação disputados frente às nórdicas. Empatou por 1-1 em duas ocasiões, e por 0-0.

Para trás, ficaram 11 encontros disputados entre as duas seleções no período entre 1994 e 2011, nos quais a Equipa das Quinas somou quatro triunfos, seis derrotas e um empate.

Percursos vitoriosos

Portugal, recorde-se, iniciou o apuramento a 4 de outubro com uma vitória na Albânia (1-0), enquanto as finlandesas venceram a Albânia duas vezes, por 3-0 e 8-1. As duas seleções ainda só conheceram o sabor da vitória na qualificação para o próximo Campeonato da Europa.

Recorde o lote convocadas:

Guarda-redes: Rute Costa (SC Braga), Patrícia Morais (Sporting CP) e Inês Pereira (Sporting CP;)

Defesas: Matilde Fidalgo (Manchester City), Carole Costa (Sporting CP), Ana Borges (Sporting CP), Raquel Infante (SL Benfica), Diana Gomes (SC Braga), Sílvia Rebelo (SL Benfica), Mónica Mendes (AC Milan);

Médios: Tatiana Pinto (Sporting CP), Inês Maia (SC Braga), Dolores Silva (SC Braga), Andreia Norton (Inter Milano), Fátima Pinto (Sporting CP), Andreia Faria (SL Benfica), Cláudia Neto ( VFL Wolfsburg), Vanessa Marques (SC Braga);

Avançadas: Carolina Mendes (Sporting CP), Melissa Gomes (Stade Reims), Jéssica Silva (Olympique Lyonnais), Telma Encarnação (CS Marítimo), Diana Silva (Sporting CP).

In www.fpf.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *