Lei 15 – Lançamento lateral: Procedimento, infrações e sanções

No artigo desta semana vamos falar sobre o lançamento de linha lateral, por vezes podemos ver que um jogador de uma determinada equipa dá uns passos para a frente do local de onde deveria ser feito o lançamento de linha lateral, no entanto tem de seguir alguns requisitos.

O lançamento lateral é concedido aos adversários do último jogador que tocou na bola antes de ela atravessar a linha lateral pelo solo ou pelo ar. Do lançamento lateral não pode ser marcado golo diretamente: se a bola entra na baliza adversária – é assinalado um pontapé de baliza ou se a bola entra na baliza do executante – é assinalado um pontapé de canto.

No que respeita ao procedimento no momento do lançamento lateral, o executante deve: fazer frente ao terreno; ter, pelo menos parcialmente, os dois pés sobre a linha lateral ou sobre o terreno exterior a esta linha; e lançar a bola com as duas mãos por detrás e por cima da cabeça, no local onde ela saiu do terreno de jogo. Todos os adversários têm de estar pelo menos a 2 metros de distância do local onde é executado o lançamento lateral.

A bola entra em jogo no momento em que penetra no terreno de jogo. Se a bola tocar no solo antes de entrar no terreno de jogo, o lançamento deve ser repetido pela mesma equipa e no mesmo local. Se o lançamento não tiver sido efetuado corretamente, é executado por um jogador da equipa contrária.

Se um jogador, ao efetuar de forma correta um lançamento lateral, atira a bola intencionalmente contra um adversário a fim de poder em seguida voltar a jogá-la, sem ser de forma imprudente, negligente ou com força excessiva, o árbitro deve permitir que o jogo prossiga. O executante não deve jogar de novo a bola antes que esta tenha sido tocada por um outro jogador.

Relativamente às infrações ou sanções se, após a bola estar em jogo, o lançador tocar a bola novamente antes de esta ter tocado outro jogador, é assinalado um pontapé-livre indireto; se o lançador deliberadamente tocar a bola com a mão: assinalado um pontapé-livre direto ou é assinalado um pontapé de penálti, se a infração tiver ocorrido dentro da área de penálti do lançador, a menos que o executante tenha sido guarda-redes da equipa defensora, sendo que nesse caso é assinalado um pontapé-livre indireto. Um adversário que distraia ou impeça de forma incorreta o executante do lançamento lateral (inclusive aproximando-se a menos de 2 metros do local onde vai ser executado o lançamento) é advertido por comportamento antidesportivo e, se o lançamento lateral tiver sido executado, é assinalado um pontapé-livre indireto.

Por qualquer outra infração a esta Lei, o lançamento é repetido por um jogador da equipa adversária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *