“O futebol sempre foi a minha grande paixão”, Ana Borges, Prainsa Zaragoza


1) BI Futebolístico
Nome completo: Ana Catarina Marques Borges
Nome Futebolístico: Ana Borges
Local e data de nascimento: Guarda 15/06/1990
Nacionalidade: Portuguesa
Profissão: Futebolista
Ano que iniciaste a prática futebol federado: 2006
Clubes que já representaste no futebol:Fundaçao d. Laura dos Santos,Prainsa Zaragoza e Blue Heat
Clube Actual: Prainsa Zaragoza
Posição especifica: Avançada
Títulos Colectivos Conquistados :4 campeonatos distritais,1 sub campeas da copa de la Reina, 1torneio inter associaçoes
Títulos Individuais Conquistados : melhor jogadora do inter associaçoes,melhor marcadora portuguesa FIFA,2vezes melhor jogadora portuguesa no mundialito
Número de internacionalizações: sub19 28 / AA 40 ( nao tenho a certeza )
Clube Favorito: Sporting
Número Preferido: 9 / 16
Jogador preferido: Van Nistelrooy
Jogadora preferida: Sinclair e admiro muito todas as minhas companheiras
Uma virtude: a minha simpatia
Um defeito : teimosa

2)Como é que começaste a praticar futebol?
Através de uma amiga que um dia chegou ao pé de mim e me perguntou se queria jogar na equipa delas e na altura recordo-me que disse que não,porque não achava piada nenhuma correr atrás de uma bola.

3)Tiveste o apoio da tua família?
Sim sempre tive o apoio da minha família apesar de ser uma rapariga e os meus pais sempre apertarem comigo que primeiro os estudos e depois o futebol.

4)O futebol foi sempre a única paixão , ou gostavas de fazer desporto em geral?
Sinceramente nos dias de hoje não me vejo a praticar qualquer outro tipo de desporto sem ser o futebol, o futebol sempre foi a minha grande paixão.

5)Qual foi o melhor e o pior momento que viveste no futebol até hoje e porquê?
Tive alguns momentos como vir jogar para Espanha e nos Estados Unidos que são um mundo completamente diferente a nível de vida e futebolisticamente falando, a chamada as seleções sub19 e AA e ainda um outro, que me alegrou bastante apesar de na altura, já não fazer parte da equipa, foi a Fundação subir à 1.ª divisão nacional.
O pior talvez foi ter ficado sempre as portas de entrar num europeu.

6)Como te descreves como jogadora?
Como jogadora sou humilde,quero sempre fazer o meu melhor em prol da equipa,nao sou de insultar ninguem nem de entrar em bate bocas sou bastante pacifica.

7)Tens alguma superstição ou ritual antes ou depois dos jogos?
Depende quando é um torneio em que tenhamos que disputar vários jogos, é um hábito meu colocar gelo nos gémeos,não sei porque o faço mas ajuda-me muito.

8)O que te motiva para continuares a jogar futebol?
Pois um bocadinho de tudo a minha família,as minhas companheiras e o facto de ainda ser nova e pensar que tenho muito que aprender e posso fazê-lo.


9)Alguma vez sentiste que o futebol te prejudicou nos estudos ?
Em nenhum momento,apesar de eu nunca ter sido uma aluna acima da média acho que os estudos e o futebol se podem conciliar um com o outro,é uma questão de organização.

10)A falta de condições e de reconhecimento do futebol feminino é só um problema de dinheiro?
O dinheiro hoje em dia é o mais importante e é o que mexe tudo mas acho que um bocadinho mais de divulgação a nível de jornais,passarem jogos pela televisão poderia ajudar muito.

11)Achas que o futebol feminino ainda está ligado a preconceitos?
Infelizmente sim apesar de achar que está a mudar e que hoje em dia olham para o futebol feminino como uma coisa mais natural e muita gente já vê mais as meninas e já diz que afinal o futebol não é só para homens, mas ainda há alguns preconceitos.

12)Achas que num futuro próximo vamos ter uma liga profissional em Portugal?
Espero que sim porque há pessoas que trabalham dia após dia para poder mudar isso e seria uma recompensa para elas e também para nós claro.

13)Qual a liga estrangeira que mais te atrai?
A liga espanhola, a dos EEUU e a alemã talvez.

14)Qual foi a tua reação quando te apareceu a primeira oportunidade para jogar no estrangeiro ? Aceitaste sem hesitar?
Pois nao queria acreditar,na altura acabava de fazer 18 anos quando me ligaram e desde do primeiro minuto que nao hesitei em dizer que sim,pois achava que oportunidades assim so poderiam existir uma vez.

15)Até quando pensas jogar futebol?
Nao sei, nunca pensei em tal coisa…mas talvez ate me sentir capaz de ajudar a equipa na qual esteja a jogar.

16)Como é vestir a camisola da selecção portuguesa?
É uma sensação única levar ao peito o símbolo de portugal, na verdade não há palavras,quando estou com a camisola vestida só penso fazer o meu melhor para levar o nome de portugal mais longe possível.

17)Qual a sensação antes de entrar em campo na 1ª internacionalização ? As pernas tremeram muito ?
Estava bastante nervosa mas sempre tive a sorte de ter companheiras bastante ‘profissionais’ que me ajudaram a diminuir esse nervosismo e sempre me encorajaram tanto na seleçao sub 19 como na seleçao AA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *