Protocolo VAR (Árbitro Assistente de Vídeo): decisões e incidentes, procedimento e revisão

No artigo desta semana vamos falar sobre o VAR, uma tecnologia que foi recentemente implementada no futebol mundial.

O VAR (também designado por videoárbitro) é utilizado para que um dos árbitros assistentes analise as decisões tomadas pelo árbitro principal com recurso à utilização de imagens de vídeo, bem como de auscultadores de modo a facilitar a comunicação com o árbitro principal sempre que se verifique a ocorrência de casos duvidosos ou erros por parte deste.

As categorias das decisões/incidentes que podem ser revistas no caso de um potencial “claro e óbvio erro” ou “incidente grave não detetado” são:

a)Golo/não golo

  • Infração cometida pela equipa atacante na construção da jogada para o golo ou na obtenção do golo (mão na bola, falta, fora de jogo);
  • Bola fora antes do golo;
  • Decisões de golo/não golo;
  • Infração cometida pelo guarda-redes e/ou executante na marcação de um pontapé de penálti ou invasão de um atacante ou defensor diretamente envolvido no jogo, caso a bola ressalte num dos postes da baliza, barra transversal ou guarda-redes.

 

b)Decisões de penálti/não penálti

  • Infração cometida pela equipa atacante na construção da jogada que conduz ao incidente de penálti (mão na bola, falta, fora de jogo);
  • Bola fora do terreno de jogo antes do incidente de penálti;
  • Local da infração (dentro ou fora da área de penálti);
  • Penálti incorretamente assinalado;
  • Penálti não assinalado.

No que respeita ao procedimento temos três fases, a saber:

1) Decisão inicial

Se um árbitro assistente retarda a bandeira numa infração, o árbitro assistente deve levantar a bandeira no caso de ocorrer um golo, penálti, canto ou pontapé-livre ou lançamento a favor da equipa atacante ou esta manter a posse de bola após o término do ataque inicial. Nas restantes situações, o árbitro assistente deve decidir se deve ou não levantar a bandeira, de acordo com os requisitos do jogo.

2) Verificação

O VAR pode efetuar uma ‘verificação’ em velocidade normal ou para decidir se ocorreu uma infração de mão na bola.

3)Revisão

Para decisões subjetivas, por exemplo, intensidade de uma infração, interferência em caso de fora de jogo, considerações em caso de mão na bola uma ‘on-field review’ (OFR) é frequentemente apropriada.

2 Replies to “Protocolo VAR (Árbitro Assistente de Vídeo): decisões e incidentes, procedimento e revisão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *