“Quero ser futebolista profissional”

Joana Marchão ganhou o primeiro prémio do SJPF instituído para o futebol feminino. A avançada de 16 anos do Atlético Ouriense foi eleita a Melhor Jogadora da I Divisão do mês de março. Quanto ao futuro é taxativa: quer fazer carreira na modalidade.

Surpreendida por ter ganho o prémio de Melhor Jogadora da I Divisão do mês de março?
Sim, já que qualquer uma das cinco nomeadas tem muita qualidade. Além disso, sei que vou ficar na história por ter ganho o primeiro prémio do sindicato para o futebol feminino.

Como vê a atuação do Sindicato no âmbito de promover o futebol feminino em Portugal?
Esta iniciativa é muito importante para divulgar o futebol feminino e para conseguir atrair mais raparigas para jogarem a modalidade. Ainda há poucas raparigas a jogar futebol. Falta formação. Muitas não jogam porque só o podem fazer com rapazes. E também porque muitas vezes os pais é que incutem a ideia de que o futebol não é para raparigas.

O que é que falta para o futebol feminino em Portugal dar o salto desejado?
Além da formação é essencial melhorar a divulgação da modalidade. O campeonato nacional está cada vez está mais competitivo.

Como surgiu o gosto pelo futebol? Foi influenciada por alguém?
O meu pai sempre jogou, os meus amigos e eu sempre gostei. O gosto surgiu naturalmente.

Qual o seu percurso desportivo?
Comecei a jogar futebol aos cinco anos nas escolinhas do Benfica de Abrantes, a minha terra. Quando passei ao escalão de iniciados ingressei nos seniores do União de Tomar, onde estive durante ano e meio e agora estou há dois anos no Ouriense.

Deu nas vistas desde muito nova. É verdade que Benfica e Sporting tentaram contratá-la e desistiram quando descobriram que era uma menina?
Quando estava nos infantis, um dia fui jogar a Tomar e um olheiro do Sporting foi falar com o meu treinador para saber quem eu era e outro colega meu. Então o meu treinador disse-lhe que eu era uma rapariga e o olheiro levou só o meu colega para as captações.

Alguma vez desejou ter nascido homem?
Fiquei triste por ser mulher. Era o Sporting – o clube do qual sou adepta. Como sou rapariga não pude ir. Foi frustrante.

Está a estudar?
Sim, estou no 11º ano.

Quais são as suas ambições no futebol feminino?
Quero ser futebolista profissional. Sei que é difícil mas tudo farei para alcançar esse objetivo. Em Espanha, na Alemanha… seja onde for. Os meus pais apoiam-me a 100 por cento na minha decisão.

Tem algum ídolo no futebol (masculino e feminino)?
O Cristiano Ronaldo, o Xavi, a Alex Morgan, a Hope Solo, a Cláudia Neto e a Edite Fernandes.

B. I.:

Clube | Atlético Ouriense

Posição | Avançada

Nacionalidade | Portuguesa

D. N. | 1996-10-24 (16 anos)

In http://sjpf.pt

AnaSilva

Adepta do desporto em geral, mas apaixonada pela modalidade REI (Futebol). Passei a fazer parte deste projecto Portal Futebol Feminino em Portugal com a intenção de poder ajudar na divulgação e promoção do Futebol Feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *