Sub-16 Aposta na Formação

As Sub-16 lusas estão na frente do Torneio da UEFA e Mónica Jorge explicou que a equipa está a surpreender e a dar provas que existe talento.

A Seleção Nacional Feminina Sub-16 jogará no próximo domingo, pelas 14h00, no Estádio Municipal de Vila Real de Santo António a derradeira ronda do Torneio de Desenvolvimento da UEFA. A Equipa das Quinas tem-se apresentado em bom nível e luta pela conquista da prova depois de ter empatado (1-1) diante da Escócia e vencido a Áustria, por 3-1, numa partida que terminou com apenas oito jogadoras.

Portugal segue na frente da competição com o mesmo número de pontos que a Escócia, mas com melhor registo na diferença entre golos marcados e sofridos. Se o conjunto luso conseguir um resultado idêntico ao da partida que opõe a Escócia à Áustria, às 11h00, em Vila Real de Santo António, sairá vencedor do Torneio.

Aposta na formação
A diretora da Federação Portuguesa de Futebol para o Futebol Feminino, Mónica Jorge, explicou ao fpf.pt que a prestação da equipa lusa abre portas ao otimismo em relação ao futuro das seleções femininas.

“A formação desta Seleção constitui uma aposta da FPF que pretendeu criar uma equipa para disputar, pela primeira vez, a qualificação para o Campeonato da Europa Feminino de Sub-17. Esta está a ser a primeira experiência destas jovens jogadoras que têm tido um excelente desempenho e nos dão garantias de um futuro de qualidade. É importante, para o desenvolvimento do Futebol Feminino e de qualquer equipa, que se comece a trabalhar o quanto antes. Quanto mais experiências competitivas internacionais tiverem estas jogadoras, melhor preparadas estarão para encarar os desafios do futuro, nas Sub-17, nas Sub-19 e na Seleção A. Foi com esse intuito que a Federação apostou na criação desta Seleção.”

Sobre a participação da Equipa das Quinas neste torneio, Mónica Jorge mostrou-se algo surpreendida com a resposta em competição, mas não com a qualidade das jogadoras. “Apesar de ser um dos objetivos de todas as seleções nacionais partir para as competições para vencer, o principal objetivo com que encarámos este torneio foi formativo. Quisemos dar competição e experiência a estas jovens jogadoras. Esse foi o grande objetivo, mas a equipa respondeu de uma forma fantástica e está a superar as expetativas, graças a uma grande atitude na resposta que tem dado a todas as adversidades. As jogadoras têm demonstrado muito talento e que merecem mais oportunidades para o demonstrar.”

A diretora da FPF lembrou também que faz parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento do Futebol Feminino continuar a apostar na formação. “A Federação está a apostar na formação. O caminho é esse. Existe muito talento nas nossas jogadoras. Há muita qualidade tem de ser potenciada através de uma aposta clara no seu desenvolvimento desde o mais cedo possível. Mostrámos neste Torneio que, mesmo tendo menos jogadoras inscritas que as federações adversárias, não fomos inferiores em nenhum dos jogos. Podemos ser tão boas ou melhores com menos jogadoras, mas queremos ter mais jogadoras e desenvolver todo o seu potencial”, concluiu.

In www.fpf.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *