Taça de Portugal: “Estudámos bem o SL Benfica”, Miguel Santos

O SC Braga enfrenta este domingo o SL Benfica em jogo correspondente à 1ª mão das meias-finais da Taça de Portugal Feminina. Na antevisão da partida, Miguel Santos afirmou o conjunto arsenalista tem a lição bem estudada para este próximo desafio. O técnico das Gverreiras do Minho elogiou a qualidade da formação encarnada, mas sublinhou que o objetivo do SC Braga é muito claro: “ganhar os dois jogos e passar para a final”.

Expectativas para o próximo encontro: “Em teoria, de todos os adversários que nos podiam sair calhou-nos o mais forte, mas do lado do Benfica o sentimento é semelhante. Estudámos bem o Benfica, sabemos os pontos fortes e fracos, e, independentemente do que der o primeiro jogo, acredito que a eliminatória será decidida no Estádio 1.º de Maio, e isso para nós é bom, no entanto o objetivo é muito claro: ganhar os dois jogos e passar para a final”

Um jogo em que não se prevê facilidades: “Sabemos que não vai ser fácil, o Benfica tem uma boa equipa, bons executantes, mas nós somos os líderes da Liga Feminina, os únicos que venceram um troféu, a Supertaça, na Taça de Portugal estamos a fazer um percurso muito bom, até porque temos jogado partidas com elevado grau de dificuldade, na primeira eliminatória jogamos com a Ovarense, logo uma equipa da primeira, depois o Sporting em casa, depois o Estoril fora, e agora o Benfica, a duas mãos. Tem sido um percurso sempre com grande grau de dificuldade, mas nós temos tido a capacidade de ganhar sempre todos os jogos, e com o Benfica queremos manter esse registo. Sabemos que o Benfica é uma equipa que, atendendo aos jogos na II Divisão e na Taça de Portugal, está 100 por cento vitorioso, mas isso não afeta nem abala a nossa confiança e a nossa moral. Vamos à Tapadinha para trazer uma vitória para, depois, em Braga, resolvermos a eliminatória no 1.º de Maio”.

In https://scbraga.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: