Temos Equipa. Mas Não Temos Clube!

Apresentamos as nossas desculpas por destoar neste espaço até agora “tão bem disposto”.
A VOZ das atletas do Gatões FC chega ao JOGO DAS RAPARIGAS como um GRITO de REVOLTA, carregado de impotência e injustiça. Esta é a nossa história, contada na primeira pessoa e praticamente em directo…

No passado dia 4 de Fevereiro (Sexta-feira), o Presidente da Direcção do Gatões FC, António Pereira, comunicou às atletas e equipa técnica a débil situação financeira do clube e, perante todas, assumiu fazer os possíveis para a manutenção da equipa em competição.
Dois dias depois, a 6 de Fevereiro (Domingo), a Direcção do Gatões Futebol Clube decidiu suspender toda a sua actividade desportiva que se resume à equipa feminina sénior de futebol.
Isto é, a promessa só durou 2 dias, o tempo para a equipa efectuar o último jogo oficial da Fase de Grupos do Campeonato Promoção.

E afinal quem conduziu o Gatões FC à “débil situação” financeira?
Certamente que não foi a equipa feminina de futebol.
– O apoio às deslocações das atletas para treinos e jogos que o clube se comprometeu a assegurar foi apenas cumprido parcialmente, e asseguradas apenas as deslocações a metade da equipa e só até ao mês de Dezembro de 2010.
Nunca a equipa técnica foi remunerada, apesar de ser credenciada: treinadora de 3º nível, Alfredina Silva, e Luís Rodrigues que frequenta o último ano da Licenciatura em Educação Física.
– As despesas com o fisioterapeuta foram asseguradas pelas atletas e equipa técnica, através de sorteios e vendas de material publicitário, obtendo-se um valor líquido de 701,20€ (setecentos e um euros e vinte cêntimos).
– Apesar do incumprimento dos compromissos assumidos pela Direcção, nunca nenhuma das atletas se negou a treinar ou a jogar, nem nunca a equipa técnica se recusou a trabalhar.

Afinal, a nossa compreensão e solidariedade com a situação financeira do clube resultou nisto. Fecharam-nos as portas, não podemos treinar nem jogar.
Mas as “portas” do campo mantêm-se abertas à utilização de outros clubes e equipas.
E por tudo isto, muitas interrogações se nos colocam:
Como é possível que um clube com uma única equipa não se consiga financiar, quando cede a outros a utilização do seu campo de jogos? E sabendo nós que os encargos com o “feminino” são sempre menores…
Qual foi destino dado aos apoios financeiros, públicos, recebidos pelo Gatões FC para a sua actividade desportiva?
Se o Gatões FC não desenvolve nenhuma actividade desportiva, como definido nos seus Estatutos, porque razão recebe apoios financeiros que são públicos, precisamente, para apoiar as actividades desportivas?

Qual o destino que será dado às 25 bolas que a Federação Portuguesa de Futebol disponibilizou ao clube para minimizar custos com aquisição de material desportivo?
O estranho é que nós, as atletas, nunca treinamos nem jogamos com elas.
Por que razão é que a alegada situação financeira só culminou no último jogo da 1ª Fase do Campeonato de Promoção?
Não será por coincidência, dado que se trata de uma fase de participação obrigatória para os clubes inscritos, sob pena de sanção e multas.

No inicio da época desportiva, as atletas comprometeram-se representar o Gatões FC.
Como sabemos, o período de transferências terminou a 31 de Dezembro de 2010 (alínea 9, ponto IV, Capitulo 2º, do Comunicado Oficial n.º 1, Federação Portuguesa de Futebol).
A data em que o Gatões FC nos fechou as portas, em Fevereiro de 2011, torna impossível qualquer alternativa de mudança de clube.
O Gatões FC não cumpriu as obrigações que assumiu perante as atletas.
Foi-nos negado o direito à prática do desporto da nossa eleição.

Perante esta situação, não nos podemos, nem nos devemos calar!
Queremos demonstrar a nossa profunda indignação!

Por esta equipa, por este projecto, pelo futebol feminino e pelas mulheres no desporto, ajudem-nos a denunciar este caso e a obter igualdade de oportunidades!
Enquanto isso, continuaremos a fazer aquilo que gostamos… mesmo sem um campo, mesmo sem balizas, mesmo sem um clube! Os obstáculos, tal como a bola, não nos atrapalham… fazem parte do nosso percurso, tornam-nos mais unidas e mais fortes!
Hoje e sempre: UMA POR TODAS E TODAS POR UMA!!!

In http://www.mulheresdesporto.org.pt

Sandra Costa

O futebol faz parte da minha vida. Desde cedo que jogo futebol e decidi criar o Portal Futebol Feminino em Portugal porque senti que ninguém conhecia, sabia ou falava de futebol feminino.

8 Replies to “Temos Equipa. Mas Não Temos Clube!

  1. Sim, Renata, é verdade. No ano passado o caso mais flagrante foi o Oliveirense, mas também já houve o Odivelas que como campeão, terminou na época da glória… =S Que estas situações se continuem a denunciar e que se faça justiça a quem sua a camisola…

  2. nada de novo no futebol feminino :/ infelizmente, isto é algo que, ainda por cima com o acentuar da crise, pode acontecer a qq uma de nós!! 🙁
     
    de qq modo aplaudo a determinação das jogadoras e restante equipa de denunciarem a situação, já q em casos semelhantes anteriores pouco se ouve das parte de quem é prejudicado…
     
    desejo-vos a melhor sorte no futuro e q consigam voltar já para o ano à competição! 😀

  3. Olá Ângela,

    Obrigada também pelo teu comentário. Realmente compreendemos a vossa situação e esperamos que se resolva rapidamente. Mas que tipo de solução esperam? Ou a hipótese de ter um novo clube que vos receba está fora de questão?

  4. boa noite.. desde ja muito obrigada por divulgarem a nossa situação. sou jogadora do GFC e espero que com isto entendam a nossa profunda revolta.. vamos lutar e ultrapassar isto.
    obrigado.

  5. Claro Sónia, e penso que todas as jogadoras estão solidárias convosco. Até porque ninguém está livre de isto também lhes acontecer…

  6. Boa noite. Muito obrigado pelo apoio e a divulgação. Sou jogadora de futebol há 17 anos e sou jogadora e capita do GFC, e toda esta situação é muito injusta quer para mim quer para as minhas colegas que agora iniciaram a carreira. Continuem connosco nesta luta com o vosso apoio divulgando. Mais uma vez OBRIGADO.

  7. De nada, Mariana. É para isto que este site também serve, para denunciar estas situações! Depois, se puderes dá o feedback (ou seja, se vos arranjaram solução ou não!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *